Plantão
Economia

Dólar sobe e termina a semana acima de R$ 3,90, com exterior e cena eleitoral local

Publicado dia 17/08/2018 às 21h31min
A moeda norte-americana subiu 0,29%, a R$ 3,9146, após passar de R$ 3,95 na máxima do dia.

O dólar fechou em alta nesta-feira (17), no terceiro dia consecutivo de alta, diante da incerteza com as eleições no Brasil e as tensões no exterior.

A moeda norte-americana subiu 0,29%, a R$ 3,9146. Veja mais cotações. Na máxima do dia, chegou a R$ 3,9528. Na semana, a alta foi de 1,29%.

Já o dólar turismo era negociado perto de R$ 4,08, sem considerar o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

Variação do dólar em 2018
Diferença entre o dólar turismo e o comercial, considerando valor de fechamento
em R$dólar comercialdólar turismo (sem IOF)12/129/117/125/12/214/222/22/312/320/328/36/416/424/43/511/521/529/57/615/625/063/711/719/727/76/814/833,253,53,7544,25
8/8
 dólar comercial: 3,7667
Fonte: Valor PRO

 

Eleições

 

Os investidores continuam monitorando a campanha eleitoral, que começou na quinta-feira (16). Eles temem que um candidato considerado menos comprometido com o ajuste fiscal desponte na corrida à Presidência.

"O mercado tem dúvidas que outros candidatos tenham condição de fazer reformas, o que gera mau humor", afirmou à Reuters a estrategista de câmbio do banco Ourinvest, Fernanda Consorte, acrescentando que a propaganda em rádio e TV, quando começar, será muito importante.

 

Exterior

 

No cenário externo, a lira turca recuou cerca de 4%, após uma breve recuperação, depois que um tribunal da Turquia rejeitou o recurso de libertação do pastor cristão norte-americano Andrew Brunson, acusado de terrorismo, um dia após os Estados Unidos alertarem para novas sanções a menos que Ancara abrisse mão do detido.

Brunson é um dos desafetos do presidente do país, Tayyip Erdogan, e está preso desde 2016, quando uma onda repressora varreu o país após uma tentativa de golpe contra o estado turco. O pastor é um dos pivôs da piora nas relações entre Turquia e EUA: o governo Trump considera que as acusações contra ele são falsas e que, na verdade, representam uma perseguição à fé cristã e vem impondo restrições comerciais ao país – que são retaliadas pelo outro lado.

Aliada à dependência da Turquia de capital estrangeiro, a crise política já fez com que a lira perdesse mais de 40% do seu valor frente ao dólar em 2018, pela preocupação dos investidores sobre a influência do presidente turco, Tayyip Erdogan, sobre a política monetária. Erdogan, um autodenominado "inimigo das taxas de juros", quer reduzir os juros apesar da alta inflação. Essa desvalorização tem provocado reflexos em moedas de diversos países emergentes.

A crise da lira intensificou as preocupações sobre a economia em geral, particularmente sobre a dependência da Turquia das importações de energia e sobre a possibilidade dos níveis de dívida em moeda estrangeira representarem um risco para o setor bancário.

Apesar da sequência de altas, a expectativa do mercado é de que o dólar termine o ano cotado a R$ 3,70, segundo o último boletim Focus divulgado pelo Banco Central.

PUBLICIDADES

vídeo recente

30 de julho de 2018   |  Ver Mais Vídeos

PUBLICIDADES

ÚLTIMAS GALERIAS DE FOTOS

as 10 melhores praias do Brasil

as 10 melhores praias do Brasil

as 10 melhores praias do Brasil

03 de fevereiro de 2018



Mais Populares

Fale Conosco


| |
webradiobrasilnatal@htomail.com