Plantão
Esporte

Da defesa do século ao recorde: Grohe faz 400 jogos pelo Grêmio em clima de decisão

Publicado dia 28/08/2018 às 15h10min
Goleiro fecha número histórico no Tricolor em noite de vida ou morte na Libertadores, contra o Estudiantes, na Arena

Ao pisar no gramado da Arena na noite desta terça-feira, Marcelo Grohe atingirá (mais) uma marca especial com a camisa do Grêmio. Recuperado de desconforto muscular, o camisa 1 reassume o gol em clima de decisão, no jogo da volta das oitavas de final da Libertadores, contra o Estudiantes, às 21h45.

A história recente do Tricolor pode ser contada da perspectiva do goleiro, da reserva na Batalha dos Aflitos à "defesa do Século" e o recorde pessoal recente de minutos sem sofrer gols. Nas 399 partidas até o momento, são oito títulos conquistados.

 

Marcelo Grohe no Grêmio

 

 

  • 399 jogos
  • 207 vitórias
  • 103 empates
  • 89 derrotas
  • 318 gols sofridos
  • Títulos: Gauchão (2006, 2007, 2010 e 2018), Libertadores (2017), Recopa (2018), Copa do Brasil (2016), Brasileirão Série B (2005)

 

Grohe hoje é um dos líderes do elenco, status conquistado com muito suor desde os tempos de Olímpico. Em 2005, era um reserva jovem de outro garoto, recém promovido aos profissionais. Treze anos depois de sua primeira temporada nos profissionais, é o titular absoluto da meta gremista, detém marcas importantes dentro do clube e exemplo de crescimento por méritos.

- A gente fica muito feliz, ainda mais um cara que batalhou muito, esperou o momento dele para estar em um clube grandioso como o Grêmio. Nada melhor do que conseguir a classificação para ele comemorar com a família essa marca importante - saúda o lateral-esquerdo Bruno Cortez.

Como Grohe pode ser decisivo

 
 
 
 

Relembre a decisão por pênaltis da Recopa de 2018

Melhor defesa do Brasileirão, o Grêmio tem mostrado solidez defensiva desde a chegada do técnico Renato Gaúcho. Mais do que em outras partidas, Grohe precisa estar concentrado nesta noite. O Tricolor precisa atacar, mas dependerá de só um gol caso não seja vazado contra o Estudiantes.

 

Por isso, uma boa atuação do camisa 1 pode ser decisiva para a classificação, sem contar as cobranças de pênaltis. Se o 2 a 1 do placar do primeiro jogo, na Argentina, se repetir agora a favor do Grêmio, a decisão sairá da marca da cal.

Nos últimos seis anos, Grohe só não pegou penalidades em 2014, nas oitavas de final da Libertadores, na eliminação para o San Lorenzo. Em outras sete disputas no período, defendeu pelo menos uma cobrança. Ainda em 2018, parou o último chute do Independiente e deu o título da Recopa para o time gaúcho.

- Em uma goleada, por exemplo, o atacante perde o gol e a gente não lembra. É tão lembrado quanto o goleiro do time que está ganhando nesta partida e falha. A gente tem que estar concentrado o tempo todo, somos a última linha de defesa - comentou o preparador de goleiros do Grêmio Rogério Godoy, em entrevista recente ao GloboEsporte.com.

Defesa do século e recorde

 
Grohe é cumprimentado por Edílson, enquanto torcedores do Barcelona-EQU observam atônitos (Foto: Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação)Grohe é cumprimentado por Edílson, enquanto torcedores do Barcelona-EQU observam atônitos (Foto: Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação)

Grohe é cumprimentado por Edílson, enquanto torcedores do Barcelona-EQU observam atônitos (Foto: Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação)

As últimas três temporadas chancelaram a história de Grohe no Grêmio com títulos. Desde a chegada de Renato, em 2016, o goleiro foi protagonista nas conquistas da Copa do Brasil daquele ano, da Libertadores e da Recopa. Na primeira, falhou nas oitavas de final, contra o Atlético-PR, mas se redimiu nos pênaltis. Naquele dia, chorou na zona mista e afirmou que poderia ter sido seu fim no clube em caso de eliminação.

 

Fonte: g1 brasil

Mais Populares

Fale Conosco


| |
webradiobrasilnatal@htomail.com