Plantão
Saúde

UFU fará nova licitação para retomada das obras de expansão do Hospital de Clínicas

Publicado dia 02/02/2018 às 16h08min | Atualizado dia 02/02/2018 às 16h12min
Construção do pronto-socorro está paralisada com 40% da obra executada. Anulação do contrato com construtora foi publicado no Diário Oficial da União.

contrato com a construtora responsável pelas obras do novo Pronto Socorro do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU), IBEG Engenharia e Construções, foi anulado e a universidade vai iniciar os trâmites para elaboração de novo processo licitatório. O extrato de anulação foi publicado no Diário Oficial da União na última quarta-feira (30).

O G1 entrou em contato com a empresa nos telefones fixos disponíveis na internet, contudo ninguém atendeu às ligações.

A universidade havia rescindido o contrato com a empresa que está em processo de recuperação judicial desde 2016, contudo, a empreiteira recorreu judicialmente. Segundo o prefeito universitário, João Jorge Ribeiro Damasceno, o pedido para declaração de nulidade ocorreu levando em consideração um parecer do Ministério Público Federal (MPF), já que as obras continuaram paradas.

"A rescisão não havia sido permitida e a empresa continuou a não cumprir as obrigações conforme previsto no processo de licitação. Então partimos para a anulação e agora é esperar um posicionamento para ver se a empresa vai recorrer. Mas, de qualquer forma, vamos preparar um novo processo”, disse Damasceno.

O processo de licitação deve ocorrer em dois meses e a universidade estima que se levará mais dois anos para concluir o prédio, a partir da contratação da nova empresa. Até o momento, cerca de 40% das obras foram executados sendo disponibilizado em torno de R$ 30 milhões dos recursos federais.

O prefeito ainda reforçou que a universidade irá aproveitar a nova licitação para fazer adequações aos projetos da expansão do HC-UFU e não medirá esforços para que o pronto-socorro seja, finalmente, entregue à população.

“Essa é uma obra muito importante não só para Uberlândia, mas para a região. Se trata da expansão do nosso hospital, com potencial de atendimento de milhões de pessoas”.

 

Andamento das obras

 

O bloco 8DJU, com área de 26.210.96 m², começou a ser construído no Bairro Umuarama há quase seis anos para receber o novo pronto-socorro do Hospital de Clínicas da UFU. A construção desacelerou, ficou paralisada por algumas vezes e acabou não sendo entregue até 2015, como previsto anteriormente. O investimento total está orçado em cerca de R$ 120 milhões com recursos do governo federal.

A construção começou em maio de 2012 e em julho do mesmo ano, as obras desaceleraram. Após a primeira paralisação, a previsão era de que o prédio ficasse pronto em 2016. A comissão formada pela UFU para acompanhar a obra informou, na época, que os trabalhos estavam suspensos para análises e adequações de projetos.

Em setembro do mesmo ano, a reitoria convocou uma coletiva de imprensa para falar que as obras seriam retomadas. Informando a readequação do projetopara atender exigências da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. As obras foram iniciadas em janeiro de 2016 com a previsão de mais dois anos para acabarem.

Mas, em outubro de 2016, as obras pararam novamente. Os funcionários da construtora IBEG, alegaram que não recebiam os salários há meses e que a empresa teria pedido falência e recuperação judicial.

O prefeito universitário informou ao G1 que em 2017 a empresa chegou a ficar no local por cerca de dois meses tentando mostrar que estava atuando, porém não houve nenhum avanço efetivo na execução dos trabalhos.

O contrato foi rescindido e a empresa recorreu judicialmente. Desde então, o canteiro de obras está abandonado.

Fonte: BRASIL
Para ouvir nossa rádio, baixe o aplicativo RadiosNet para celulares e tablets com Android ou iPhone/iPads.

Mais Populares

Fale Conosco


| |
webradiobrasilnatal@htomail.com