Plantão
Geral

Ação na orla de Maceió orienta sobre prevenção de acidentes de trânsito

Publicado dia 06/05/2018 às 15h33min
Evento organizado pelo HGE e pelo Samu faz parte do calendário do Maio Amarelo. Público pôde conferir como funciona o atendimento do Samu e realizar exames rápidos de saúde.

O Hospital Geral do Estado (HGE) e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) realizaram, neste domingo (6), uma ação de prevenção a acidentes e ofertaram serviços de saúde gratuitos à população na Ponta Verde, em Maceió. O projeto faz parte da campanha Maio Amarelo, que busca reduzir o número de ocorrências no trânsito.

Durante a ação na Rua Fechada, foram realizadas demonstrações de atendimento do Samu, e o público pôde conferir de perto duas ambulâncias e o helicóptero utilizado no salvamento de vítimas, que conta com uma espécie de mini-UTI e uma equipe mista, que conta também com profissionais dos bombeiros.

O helicóptero foi o que mais chamou a atenção do público, que parou para tirar fotos

“Graças a Deus nunca precisei ser socorrida, mas sei que esses equipamentos são muito importantes, e a população deve saber como funcionam”, afirma agrônoma Regina Vieira.

 
Helicóptero do Samu chamou a atenção do público na orla de Maceió (Foto: Derek Gustavo/G1)Helicóptero do Samu chamou a atenção do público na orla de Maceió (Foto: Derek Gustavo/G1)

Helicóptero do Samu chamou a atenção do público na orla de Maceió (Foto: Derek Gustavo/G1)

O objetivo da ação, de acordo com a diretora do HGE, Janaína Gouveia, é chamar a atenção da população para a importância da prevenção de acidentes no trânsito.

“Queremos chamar a atenção das pessoas. Acidentes são sérios, ceifam vidas, prejudicam as pessoas. É importante orientar com relação a isso, já que, nós não queremos que esses acidentes ocorram, mas, se ocorrerem, estamos prontos a atender”, afirma a diretora.

Em 2016, o HGE atendeu 9.425 pessoas que tiveram algum tipo de ferimento ou trauma provocado por acidente de trânsito. No ano passado, esse número caiu para 7.799, ainda considerado alto. E nos primeiros 4 meses desse ano, foram 2.640 casos.

A maioria desses acidentes envolve motos. Em 2016 foram 4.222 casos, no ano seguinte, 3.555 e, em 2018, até o mês passado, 1.162.

“A grande maioria desses acidentes envolvendo motos foi em Arapiraca. Por isso trabalhamos principalmente na conscientização dos ciclistas, já que mais de 50% dos acidentes atendidos pelo Samu envolvem esse pessoal. As pessoas precisam entender que é importante usar os equipamentos de segurança não por medo da multa, mas pela segurança e proteção da vida”, explica o major Dárbio Alvin, supervisor geral do Samu.

Além da demonstração de atendimento e equipamentos do Samu, também foram ofertados testes de Glicemia e HIV, além de aferição de pressão arterial.

 
Quem participou do evento pôde realizar exames gratuitos (Foto: Derek Gustavo/G1)Quem participou do evento pôde realizar exames gratuitos (Foto: Derek Gustavo/G1)

Quem participou do evento pôde realizar exames gratuitos (Foto: Derek Gustavo/G1)

Fonte: WRB NOTICIAS