Plantão
Geral

Mãe de jovem morto por tubarão faz apelo: “Não entrem no mar”

Publicado dia 04/06/2018 às 17h09min
Mulher afirmou que chegou a ver um tubarão nadando no mesmo lugar onde o filho foi atacado

“Eu peço a vocês que não entrem na água. No máximo cheguem na areia. O lugar de tubarão é na água, então deixem eles lá”. O apelo de uma mãe em desespero foi feito por Elisângela dos Anjos, de 42 anos, logo apos receber a notícia de que seu filho, o estudante José Ernesto Ferreira da Silva, de 18 anos, havia morrido em decorrência de um ataque de tubarão. O incidente ocorreu na tarde deste domingo na altura da Igrejinha de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, Região Metropolitana do Recife.

Infográfico detalha ataques de tubarão ocorridos em Pernambuco desde 1996.

Infográfico detalha ataques de tubarão ocorridos em Pernambuco desde 1996. Imagem: Keops Ferraz/OP9

Alem de suplicar para que as pessoas não entrem mais no mar, Elisângela também lembrou, durante a conversa com a imprensa na recepção do Hospital da Restauração (HR), que chegou a presenciar um tubarão no mesmo local onde o filho foi mordido. Segundo ela, a família — inclusive José Ernesto — estava na praia em frente à Igrejinha no dia 12 de outubro passado quando um animal apareceu no mar. Segundo ela, todos os banhistas saíram da água e ela aproveitou a alertar os filhos sobre os riscos do local. “Eu mostrei a eles: tá vendo o perigo? Saiu todo mundo da água, ficou todo mundo em pânico”.

Ela também afirmou que nunca permitiu a ida dos filhos sozinhos à praia, e por isso José Ernesto frequentava o local sem o conhecimento da família. “Ele era um menino ótimo, carinhoso, beijoqueiro. Adorava capoeira, mas eu achava que não era pra ele. Eu pedia pra ele não ir pra capoeira, mas ele queria estar no ensaio sempre que tinha”, recordou, aos prantos, Elisângela.

O cadáver de José Ernesto está no necrotério do HR aguardando a remoção para o Instituto de Medicina Legal, onde serão realizadas perícias para confirmar o ataque. A liberação do corpo só deve ocorrer no fim da tarde e o sepultamento está marcado para acontecer no Cemitério da Saudade, no bairro de Santo Amaro, em Jaboatão.

O ataque aconteceu por volta das 16h40, nas proximidades da Igrejinha de Piedade. Segundo testemunhas,  José Ernesto tomava banho de mar na companhia de cinco amigos. A mordida do animal arrancou uma grande área de músculo da coxa e chegou a atingir o fêmur, o que causou um grave sangramento. Ainda durante os primeiros socorros prestados na praia pelos bombeiros, o estudante sofreu uma parada cardíaca. Ele foi reanimado e seguiu em uma ambulância do Samu até o Hospital da Aeronáutica, em Boa Viagem, de onde foi transferido para o HR. No percurso, o coração do jovem parou novamente de bater e foi necessária a realização de outro protocolo de ressuscitação.

Fonte: OP9