Plantão
Políciais

Corpo de PM desaparecida em Paraisópolis é velado em São Bernardo

Publicado dia 07/08/2018 às 13h04min
Corpo da soldado Juliane dos Santos Duarte foi encontrado no porta-malas de um carro na Zona Sul de SP na noite desta segunda-feira (6).

O corpo da policial militar Juliane dos Santos Duarte está sendo velado na manhã desta terça-feira (7) no Cemitério Municipal Cemitério Vila Euclides, no Centro de São Bernardo do Campo, na região do ABC. O corpo chegou por volta das 7h20 ao local e a cerimônia deve ocorrer até as 14h.

O enterro irá ocorrer no Cemitério Vila Carminha, cerca de 6 km do local do velório, em São Bernardo. O horário não foi informado. Os familiares estão muito abalados.

Juliane, que tinha 27 anos, desapareceu na semana passada na comunidade de Paraisópolis, também na Zona Sul.

O corpo da policial foi encontrado dentro do porta-malas de um carro,por volta das 19h50 desta segunda-feira (6), na Rua Cristalino Rolim de Freitas, no Bairro Campo Grande, na Zona Sul de São Paulo. O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) Central e foi reconhecido pelos familiares da vítima. 

 
 
 
 

Corpo de PM morta em Paraisópolis será velado nesta terça-feira

 

 

Suspeito preso

 

Um suspeito de envolvimento no assassinato da policial foi preso na Zona Sul de São Paulo na tarde desta segunda-feira (6). Ele irá ficar preso temporariamente por 15 dias.

O suspeito, de 45 anos, está preso no 89º DP no Portal do Morumbi. Segundo o delegado plantonista, o nome do suspeito é Everaldo Severino da Silva, conhecido pelo apelido "Sem Fronteira". De acordo com a polícia, ele foi preso em Paraisópolis e correu após ver os policiais. O suspeito tentou se desfazer de três celulares que estavam com ele.

Um segundo suspeito também foi detido nesta segunda, prestou depoimento à polícia e foi liberado. A Polícia Militar deteve os dois homens nesta segunda-feira (6) após o recebimento de uma denúncia anônima.

A Secretaria de Segurança Pública de SP chegou a oferecer uma recompensa de R$ 50 mil por informações que levassem à descoberta do paradeiro da policial.

Outro suspeito que deixou a moto da vítima perto da Praça Panamericana, na Zona Oeste de São Paulo, foi identificado, mas ainda não foi preso.