Plantão
Saúde

Mortes por febre amarela sobem para 28 na Zona da Mata e Campo das Vertentes

Publicado dia 27/02/2018 às 21h44min
Boletim Epidemiológico da SES-MG divulgado nesta terça-feira (27) mostra mais dois óbitos na região: Juiz de Fora e Barbacena.

 

Boletim Epidemiológico da febre amarela divulgado nesta terça-feira (27) pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) mostra que mais duas mortes foram confirmadas na Zona da Mata e Campo das Vertentes - Juiz de Fora e Barbacena, respectivamente. Em comparação com o último levantamento, no dia 20 deste mês, sobe para 28 o número de óbitos pela doença.

No Estado, foram confirmados 264 casos, com 96 óbitos; e outros 589 continuam em investigação. Algumas cidades da região que não tiveram registro da doença no boletim divulgado na terça passada (20), aparecem no novo balanço. Os municípios de Guarani, Pequeri e Santa Bárbara do Monte Verde estão com um caso confirmado de paciente internado ou que já obteve alta.

Já em Juiz de Fora, além dos 11 pacientes com a doença informados no dia 20, outros seis foram confirmados no balanço desta terça. Lima Duarte, Rio Preto, Santos Dumont e Presidente Bernardes tiveram o registro de mais um caso confirmado.

Outro dado que chama a atenção é o registro de 11 pacientes com histórico de vacinação prévia e exame positivo para febre amarela. Esses pacientes permanecem em investigação para levantamento de informações clínicas e epidemiológicas. O G1 entrou em contato com a SES-MG para verificar de quais cidades são os pacientes, mas a pasta informou que não irá divulgar essas informações.

A nota informa que o Estado atingiu quase 90% por cento de cobertura vacinal. “Isso significa dizer que em torno de 16 milhões de pessoas foram vacinadas no estado. No entanto, temos 11 casos confirmados, até o momento, em pessoas imunizadas. Valor muito abaixo dos 5-2% que não respondem à vacina”, diz o texto.

Mortes confirmadas pela SES-MG na região até esta terça (27)

 

 

 

Febre amarela

 

A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por mosquitos infestados.

Em área rural ou de floresta, os macacos são os principais hospedeiros e a transmissão ocorre pela picada dos mosquitos transmissores infectados Haemagogus e Sabethes. Nas cidades, a doença pode ser transmitida principalmente por mosquitos da espécie Aedes aegypti. Não há transmissão direta de pessoa a pessoa.

Os sintomas iniciais da febre amarela incluem o início súbito de febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza.

 
Veja se você deve se vacinar agora contra a febre amarela (Foto: Inforgrafia: Roberta Jaworski/G1)Veja se você deve se vacinar agora contra a febre amarela (Foto: Inforgrafia: Roberta Jaworski/G1)

Veja se você deve se vacinar agora contra a febre amarela (Foto: Inforgrafia: Roberta Jaworski/G1)

 
Entenda como ocorre a infecção e quais são os sintomas da febre amarela (Foto: Alexandre Mauro/Editoria de Arte G1)Entenda como ocorre a infecção e quais são os sintomas da febre amarela (Foto: Alexandre Mauro/Editoria de Arte G1)

Entenda como ocorre a infecção e quais são os sintomas da febre amarela (Foto: Alexandre Mauro/Editoria de Arte G1)

Fonte: G1 BRASIL
Para ouvir nossa rádio, baixe o aplicativo RadiosNet para celulares e tablets com Android ou iPhone/iPads.

Mais Populares

Fale Conosco


| |
webradiobrasilnatal@htomail.com