Plantão
Tecnologia

Investigação sobre crime cibernético com youtuber Zoio é encerrada, mas polícia ainda apura estupro

Publicado dia 08/08/2018 às 13h50min
Polícia Civil informou que o inquérito que apura se houve estupro a uma ex-namorada dele foi enviado à Delegacia Especializada de Crimes Contra a Mulher, em Belo Horizonte.

A Polícia Civil informou nesta quarta-feira (8) que a investigação sobre um possível crime cibernético envolvendo o youtuber Everson Zoio foi encerrada porque o delegado não encontrou indícios do delito.

A assessoria de imprensa da Polícia Civil disse ainda que o inquérito que apura se houve estupro a uma ex-namorada dele foi enviado à Delegacia Especializada de Crimes Contra a Mulher, em Belo Horizonte.

Zoio gravou um vídeo em que relata um susposto estupro a uma ex-namorada enquanto ela dormia.

O youtuber postou recentemente um novo vídeo que tem como assunto o caso do suposto estupro. No conteúdo, ele faz uma volta ao passado, e remonta a conversa com os amigos, em que teria relatado o abuso contra a ex-namorada.

Zoio faz referência também ao filme “Efeito Borboleta” e no novo vídeo, antes de relatar o caso, ele desiste, prevendo que teria problemas no futuro, pois em 2018 o Brasil estaria “politicamente correto”. No vídeo, Zoio volta afirmar que a história relatada por ele foi inventada.

De acordo com a assessoria do youtuber, na última semana Zoio e a ex-namorada prestaram esclarecimentos à Polícia Civil e ambos relataram que o fato não ocorreu. Ainda conforme a assessoria do artista, o caso foi encerrado e não houve abertura de inquérito.

A assessoria disse também que a vida de Zoio voltou ao normal, apesar de a última semana ter sido conturbada. Segundo o assessor do artista, ele está retomando os trabalhos, já tem show agendado e eventos.

 
Everson Zoio faz novo vídeo em que nega caso de estupro e prevê problemas em 2018 (Foto: Reprodução/Youtube)Everson Zoio faz novo vídeo em que nega caso de estupro e prevê problemas em 2018 (Foto: Reprodução/Youtube)

Everson Zoio faz novo vídeo em que nega caso de estupro e prevê problemas em 2018 (Foto: Reprodução/Youtube)

Fonte: g1 brasil